Etiqueta Patrimonial

O que é etiqueta patrimonial?

Solução para Ativo Fixo

Etiqueta patrimonial é uma etiqueta adesiva especial, também conhecida como etiqueta para identificação patrimonial ou etiqueta de ativo fixo. Estas etiquetas, tem como função principal fazer o controle dos ativos fixos e físicos de uma determinada empresa.

Várias aplicações

São etiquetas adesivas já devidamente impressas que possuem, além da logomarca do seu negócio, um código de barras ou QRcode. Este código vai facilitar o inventário e localização dos objetos de sua empresa.

Podem ser usados em diversos objetos:


- computadores e seus acessórios,
- móveis em geral,
- equipamentos de produção,
- ferramentas e outros materiais.

cartela de etiquetas patrimoniais

Importância do Ativo Fixo

Controle sobre os bens

Os ativos fixos representam parte de todo o investimento que uma empresa faz com seu capital. O conceito de ativo fixo significa bens em geral. São considerados também os outros bens que não podem ser contados um a um, como linhas de telefone e as ações de outras empresas.

Controlar o ativo fixo significa saber onde a empresa está gastando seu dinheiro. Todo dinheiro gasto pela companhia vai afetar o seu custo operacional. Fazer o calculo corretamente deste custo significa acrescentar a parcela correta no custo dos produtos e também pagar um imposto menor, uma vez que se pode abater nos cálculos a depreciação de seus bens, desde que seja possível comprovar sua existência numa fiscalização.

A empresa que controla seu ativo fixo com etiquetas patrimoniais, é a empresa que zela por seus bens e controla descuidos de funcionários que causam prejuízos desnecessários.

Modelos de Etiqueta Patrimonial

Matéria-prima resistente

As etiquetas de patrimônio devem ser produzidas de material de qualidade para que sejam mais resistentes. A Labelgrafi utiliza matéria-prima de qualidade para a confecção destas etiquetas especiais. Possuímos em nosso estoque, filmes importados de: Bopp branco, poliéster branco perola, poliéster cromo fosco, todos de alta performance. Caso o cliente queira um "lacre patrimonial", é preferível que seja de lacre void da linha Premium ou Extreme.

cartela com etiqueta patrimonial

Fixam em todos os materiais

Funcionam de forma satisfatória em praticamente todos os tipos de superfícies como madeiras, vidros, metais, plásticos dentre outros. Por serem flexíveis, podem ser fixados em objetos com quinas ou curvas.

As etiquetas patrimoniais da Labelgrafi, podem ser totalmente personalizadas ao critério do cliente. Visite a aba MODELOS e veja várias sugestões de arte para impressão.

Medidas disponíveis de Etiqueta Patrimonial

Os 4 tamanhos mais usados 

Listamos os quatro tamanhos de etiqueta de patrimônio mais utilizadas no mercado:

  • Etiqueta 30x15 mm

  • Etiqueta 40x15 mm

  • Etiqueta 40x20 mm

  • Etiqueta 50x20 mm

modelo de etiqueta ativo fixo

O tamanho a sua escolha

Temos laboratório próprio, com a capacidade de produzir em qualquer medida para assim atender a uma necessidade específica do cliente.

Ao solicitar a impressão das etiqueta de ativo fixo, nossos clientes podem escolher se elas serão coloridas ou preto e com opção de impressão digital de máxima qualidade e sem limite de cores, podendo inclusive ter cores em degradê.

Como etiquetar bens patrimoniais?

12 etapas para utilizar perfeitamente

  • Selecione inicialmente os itens mais valiosos como computadores, monitores, câmeras fotográficas, sistema de segurança. impressoras e modens.

  • Se for etiquetar apenas materiais que não estão sujeitos ao tempo e desgaste pode usar etiquetas patrimoniais com impressão normal. No caso as de baixo custo de Bopp vão atender perfeitamente.

  • Se os objetos ou equipamentos vão passar algum tempo no sol, chuva e vento constante, neste caso é importante que a escolha seja por etiquetas de material mais resistente e impressão de máxima qualidade.

  • Recomenda-se o uso dos adesivos patrimoniais de poliéster cromo fosco da linha Extreme e as mesmas tem que ser impressas com impressão digital.

  • Cuidados com a temperatura. As etiquetas podem ficar danificadas com o tempo não só por excesso de manuseio mas também mudanças de temperaturas. Evitar colar em locais, mesmo internamente, que pega sol diretamente.

  • Evite limpeza com produtos mais agressivos como água sanitária, acetona ou outro produto químico forte. Limpe preferencialmente de forma suave com um pano limpo úmido apenas com água e evite esfregar com flanelas grossas ou buchas.

  • A escolha da localização é muito importante. Sabemos que é comum as pessoas tentarem remover as etiquetas.

  • Sempre que possível, escolha um local de difícil acesso, como por exemplo, abaixo do tampo da mesa.

  • Dê preferência para colar em locais com superfície lisa. Evite superfícies que são ásperas ou irregulares.

  • As etiquetas de identificação patrimonial devem ter um padrão ao serem fixadas em objetos do mesmo tipo, evitando perda de tempo na hora de procurá-las e assim agilizar o processo de inventário.

  • Para uma fixação permanente, é necessário que esteja limpa e seca, livre de poeira e óleo.

  • Certifique-se de que a temperatura da superfície não esteja abaixo de 4°C na hora da aplicação.

  • Descole a etiqueta adesiva do liner, que é a sua base protetora. Evite tocar no adesivo, que é a parte de baixo da etiqueta, pois isso diminuirá seu poder de fixação.

  • Posicione corretamente a etiqueta de patrimônio no local e pressione fortemente com os dedos porém evitando esfregar.

  • Certifique-se de que os cantos estejam firmemente fixados na superfície.

O que pode ser impresso na etiqueta patrimonial

Informações importantes

Para que as etiquetas adesivas se transformem em etiquetas patrimoniais e desta forma sejam realmente úteis, são necessários que tenha na impressão algumas informações importantes.

Impressão na etiqueta

Listamos as informações prioritárias para serem inseridas na etiqueta, como segue:

  • O código (*número) do patrimônio.

  • O código de barras ou QR equivalente ao número.

  • O nome da sua empresa ou a logomarca.

  • Aviso que é uma etiqueta de patrimônio.

*normalmente se usa numeração sequencial

layout de etiquetas de patrimonio

Melhores Códigos de Barras para patrimônio

Escolha o seu código

Os Códigos de Barras tradicionais, também conhecidos como códigos 1D, são parecidos com uma placa de carro: são apenas alguns números porém estão em um banco de dados, no qual estão armazenados as suas informações.

Code 128 e 39

Os códigos mais usados pelas empresas para utilizar nas etiquetas patrimoniais são os códigos 128 e o 39 porém existem muitos outros tipos. Mais detalhes na página etiqueta código de barras.

Código QR: uma boa opção

O código QR é da família dos códigos 2D. Eles são códigos mais poderosos nos quais armazenam mais informações dos que os códigos de barras tradicionais 1D. Os códigos QR, são mais úteis quando precisa colocar mais informações na etiqueta. Substituindo o código de barras pelo QR, poderá incluir seus contatos como whatsapp, site, endereço dentre outros.

modelo de etiqueta qr

Outra grande vantagem é a facilidade para coletar os dados, pois a leitura é rápida via qualquer celular através de sua câmera. Mais informações sobre o QR na página: Etiqueta QR.

Etiqueta de Patrimônio tipo lacre

O Lacre Patrimonial

As etiquetas de patrimônio podem, além da função de controle de ativos fixos, também funcionar como lacres de segurança pois assim vão proteger os objetos de maior valor agregado contra os furtos ou trocas indevidas.

Os itens que tem maior valor como computadores, câmeras, sistema de som e outros eletrônicos são os mais visados por quem quer trocar peças e seus componentes ou até troca-los por outro igual porém com desfeito.

O lacre patrimonial, pode ser confeccionado com a mesma matéria-prima dos lacres casca de ovo, lacre void e até dos lacres destrutíveis.

foto de lacre de patrimônio

Etiquetas patrimoniais de baixo custo

Etiquetas de BOPP

Para quem precisa de etiqueta de ativo fixo, porém com menor custo em relação a linha de etiquetas de poliéster temos as etiquetas patrimoniais de bopp perolado.

São etiquetas resistentes por serem de bopp, material derivado do plástico, suportando altas temperaturas, rasgo e a líquidos em geral.

foto de uma etiqueta para patrimônio

Outra vantagem destas etiquetas é que, além de ser as mais em conta do mercado, tem as bordas arredondadas.

Nós da Labelgrafi, oferecemos a opção de produzir estas etiquetas em pequenos lotes podendo ser personalizadas. Disponibilizamos lotes deste produto a partir de 200 unidades.

Etiqueta de patrimônio para gestão municipal

A gestão patrimonial

A Gestão Patrimonial é algo indispensável para qualquer entidade ou órgão público. Na gestão de patrimônio municipal temos uma legislação que deve ser conhecida pelos gestores e também pelos responsáveis pelo controle patrimonial. Veja algumas dessas normas: Constituição Federal, as Leis Federais, 4.320/64, de Licitações 8.666/93, de Responsabilidade Fiscal 101/00, do Livro 10.753/03, Código Civil Brasileiro 10.406/02, as NBCTs 16, em destaque a 16.9 e 16.10, Portarias da STN além da Lei Municipal, que tem que ser elaborada pelos municípios legalizando os procedimentos patrimoniais.

As etapas da Gestão

A Gestão Patrimonial municipal tem algumas etapas até chegar ao controle correto dos bens e seus valores. Listamos abaixo as suas fases fundamentais:

Primeira fase

Na primeira etapa é realizado o inventário dos bens da entidade, ou seja, a identificação e localização de todos os bens, sejam eles permanentes ou de consumo. É nesta etapa que os bens permanentes recebem as etiquetas patrimoniais, para seu melhor controle, o registro fotográfico e a descrição completa.

Vale ressaltar a importância de que os esforços para administrar os ativos devem ser constantes, pois a todo momento são adquiridos novos bens, assim como outros são alienados ou descartados por estarem inservíveis.

Segunda fase

Na segunda etapa é realizada a avaliação dos ativos, que significa um ajuste inicial para que o balanço patrimonial reflita a realidade dos seus elementos patrimoniais. Os estoques, imobilizados e intangíveis, devem ser mensurados inicialmente pelo custo ou valor justo. Nesta etapa também é identificado o valor residual, valor este que espera-se receber pelo bem no final da vida útil.

O ajuste a valor justo não deve ser confundido com reavaliação ou redução a valor recuperável e nem ser registrado como esses fatos acima. Esse ajuste diz respeito a exercícios anteriores, pelo fato de não ter ocorrido a depreciação. Também faz parte desta etapa a definição de uma data de corte em que os bens, incorporados antes desta data, devem passar pelo ajuste.

Após esse processo, passarão a sofrer os procedimentos patrimoniais juntamente aos bens adquiridos após a data de corte. São procedimentos patrimoniais a serem realizados após a data de corte: reavaliação, redução a valor recuperável, depreciação, amortização e exaustão.

Terceira fase

A terceira etapa é a realização da revisão das vidas úteis dos bens. Conforme o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público – MCASP, vida útil é o período durante o qual a entidade espera utilizar o ativo, ou número de unidade de produção ou de unidades semelhantes que a entidade espera obter pela utilização do ativo.

É a vida útil que estabelece os critérios de depreciação, amortização e exaustão. Quando elementos do ativo tiverem vida útil econômica limitada, ficam sujeitos à depreciação, amortização ou exaustão sistemática durante esse período.

Quarta fase

A última etapa é realizar o Teste de Impairment, também chamado de “Teste de Recuperabilidade dos Ativos”. Neste teste é verificado se os ativos da entidade estão desvalorizados ou se o valor contábil excede seu valor recuperável.

Após essas etapas concluídas deve ser realizada uma conferência físico contábil, para que se faça uma comparação dos dados que constam na base contábil com as informações colhidas no inventário físico, realizado pelo setor de patrimônio. Muitas vezes, durante esse processo, são encontrados bens contabilizados sem o devido registro físico, assim como bens registrados sem o devido lançamento contábil, o que gera descontrole entre os setores de patrimônio e contabilidade.

Pensando nas exigências e na responsabilidade de uma eficiente Gestão Patrimonial, desenvolvemos uma solução que controla físico e financeiramente todos os bens permanentes da sua entidade ou órgão público.

Solução em etiquetas patrimoniais

Pensando nas exigências e na responsabilidade de uma eficiente Gestão Patrimonial, desenvolvemos uma solução que controla físico e financeiramente todos os bens permanentes da sua entidade ou órgão público.

A Labelgrafi, fornecedora de diversos municípios do Brasil, disponibiliza as melhores etiquetas para ativo fixo do mercado. Caso queira conhecer a qualidade dos nossos produtos, solicite amostras grátis via página contato ou pelos nossos canais oficiais de comunicação no rodapé desta página.

O conteúdo desta página é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total é proibida sem a autorização do autor. Crime de violação de direito autoral  – artigo 184 do Código Penal – Lei 9610/98 - Lei de direitos autorais.

WhatsApp_Logo.jpg